<body><script type="text/javascript"> function setAttributeOnload(object, attribute, val) { if(window.addEventListener) { window.addEventListener('load', function(){ object[attribute] = val; }, false); } else { window.attachEvent('onload', function(){ object[attribute] = val; }); } } </script> <div id="navbar-iframe-container"></div> <script type="text/javascript" src="https://apis.google.com/js/plusone.js"></script> <script type="text/javascript"> gapi.load("gapi.iframes:gapi.iframes.style.bubble", function() { if (gapi.iframes && gapi.iframes.getContext) { gapi.iframes.getContext().openChild({ url: 'https://www.blogger.com/navbar.g?targetBlogID\x3d36419265\x26blogName\x3dArq+Moderna+2005\x26publishMode\x3dPUBLISH_MODE_BLOGSPOT\x26navbarType\x3dBLACK\x26layoutType\x3dCLASSIC\x26searchRoot\x3dhttp://arqmoderna2005.blogspot.com/search\x26blogLocale\x3dpt_PT\x26v\x3d2\x26homepageUrl\x3dhttp://arqmoderna2005.blogspot.com/\x26vt\x3d7485431128565000390', where: document.getElementById("navbar-iframe-container"), id: "navbar-iframe" }); } }); </script>
Arq Moderna 2005
Blog da Turma 2005 de Arquitectura da Universidade Moderna de Setúbal

Ensino Superior "Moderno"


Crise na Universidade Moderna


24-Mai-2007

Professores que deixaram de dar aulas por falta de pagamento, estudantes a pedir transferência de Universidade, funcionários despedidos, ausência de computadores para trabalhar, um telhado que desabou e deixa entrar água. A crise que se instalou agora na Universidade Moderna, levou professores e alunos a reunirem-se hoje à tarde com responsáveis da cooperativa proprietária da instituição, a Dimensino.

Segundo declarações feitas à Agência Lusa por responsáveis da Moderna, a crise agudizou-se há pouco mais de um mês, o que terá levado à marcação de duas reuniões urgentes, para esclarecer dúvidas e debater o futuro da instituição: a primeira para professores (às 14:30) e a segunda para alunos (às 17:00), ambas com a presença de elementos da reitoria e da Dinensino (cooperativa proprietária da Moderna).

Muitos professores deixaram de dar aulas por não serem pagos e há casos de alunos que se recusam a pagar as propinas por recearem que as mesmas estejam a ser usadas para pagar dívidas e também porque não existem condições de trabalho e de segurança do próprio edifício do pólo de Lisboa, cujo telhado num dos corredores desabou e deixou entrar água.As mesmas fontes relataram à Lusa relatam ainda situações de funcionários despedidos e de serviços fechados, como é o caso do IAT (Instituto de Ensino e Investigação em Audiovisuais e Tecnologias da Comunicação) que está inexplicavelmente encerrado no horário de expediente.O realizador e coordenador da licenciatura em "Cinema, Televisão e Cinema Publicitário", António Pedro Vasconcelos, confirmou à Agência Lusa os problemas e a marcação das reuniões para hoje à tarde."A Moderna está a atravessar uma nova crise, com contornos muito complexos, que se reflecte nos cursos todos", afirmou, reconhecendo que os salários dos professores não estão a ser pagos, o que já levou alguns a deixarem simplesmente de ir dar aulas.Contudo, sublinhou que a maioria dos docentes "estão solidários e que apesar dos salários atrasados estão a leccionar normalmente, pois reconhecem que este é um problema que os ultrapassa e que tem a ver apenas com a Dinensino".António Pedro Vasconcelos reconheceu, porém, que "quando se perceber que não há condições mínimas, é preciso falar com os alunos e garantir que o investimento deles não foi em vão".

Esta nova crise na Universidade Moderna vem na sequência dos diversos escândalos em torno do Ensino Superior Privado em Portugal, e que no passado recente envolveram a Universidade Independente.
In esquerda.net